TSAN TIEN ZAN, o nosso mestre Chen, recebeu a incumbência de YEN TIE TA TI para vir ao Brasil juntamente com mais quatro pessoas com o objetivo de trazer o TEN-TAO para o mundo ocidental. Fez uma cansativa viagem de navio que durou 40 dias. Ao chegar aqui, encontrou muitas dificuldades, tendo que trabalhar na lavoura. Devido à sua inabalável fé, comoveu o Céu, e em fevereiro de 1963 conseguiu abrir seu primeiro Santuário, chamado Seitoku, na Rua São Joaquim, no Bairro da Liberdade, em São Paulo.
Em outubro de 1963, ele transferiu o Santuário Seitoku para o bairro da Vila Mariana. Nesse local muitas pessoas receberam o TEN-TAO. Em 1965 mudou-se para o bairro do Jabaquara.
Em 1973 o Santuário Seitoku deslocou-se para a cidade do Rio de Janeiro, criando uma raiz muito forte e divulgando o TEN-TAO de maneira incessante até hoje. Através do Santuário Seitoku, foram abertos muitos outros santuários filiais por todo o Brasil.
Mestre Chen, em sua missão de pioneirismo e desbravamento em divulgar o TAO durante seus 22 anos de vida no Brasil, não mediu esforços em seu trabalho. Sem se abalar com chuvas ou vento forte, percorreu 17 estados brasileiros. A sua convicção em divulgar o TAO era tão grande que, mesmo afastado de sua família, jamais retornou à sua terra natal. O sofrimento e sacrifício que Mestre Chen trilhou não podem ser suportados por pessoas comuns. O seu espírito de renúncia e dedicação por nós, só pode ser comparado às virtudes dos grandes santos. 
Mestre Chen nos deixou algumas frases:


“Sendo discípulo do TAO, usarei meu corpo para purificação e minha sabedoria como espada para cortar os sentimentalismos mundanos. A vida toda serei brasileiro e, junto a este povo, suportarei todos os sacrifícios.”


“Por toda a vida não se deve esquecer do espírito de gratidão universal e da prática da virtude através do TAO”.


“A prática da purificação espiritual promove a presença da alegria e felicidade ao seu redor”.


Todo objetivo de sua vida resumiu-se em uma frase:

“Com um só coração íntegro, expandir o TAO. Com uma só determinação, salvar as pessoas”.

O grão-mestre e chefe da linha Pao Kuan, YEN TIE TA TI, retornou ao Céu de Origem em 1982, deixando como seu sucessor TIYO TIEN ZAN, o qual recebeu um cargo de grande responsabilidade: divulgar o TAO em todo o mundo. No entanto, ficou adoecido pelo excesso de trabalho e veio a falecer em 1984.
A seguir, SHIH TIEN ZAN assumiu o cargo de grão-mestre e iniciou o seu trabalho de divulgação do TAO de maneira grandiosa, e como jamais se tinha visto. Levou o TAO para o resto do mundo. Nessa época, mestre Chen já não estava entre nós; por isso o mestre-transmissor Jen escreveu uma carta para ser entregue a SHIH TIEN ZAN, na qual solicitava uma especial consideração para nós, brasileiros. O grão-mestre, preocupado com a divulgação do Tao no Brasil, veio ao nosso País em 1984 juntamente com outros mestres-transmissores. A partir desse momento foi como se a luz da manhã estivesse brilhando para nós.
Em 1997 o mestre Lin, coordenador da jurisdição de Taipei (Taiwan), veio pessoalmente ao Brasil para atender a um pedido nosso, que autorizava a compra deste terreno da Alameda dos Guatás, a fim de construir este Santuário Ten Tien (“Construção de Virtudes”) que se inaugurou em 7 de julho de 2002, e é o Santuário Central do Brasil. Em 1984, SHIH TIEN ZAN observou que na América do Sul (Brasil, Argentina e Paraguai) havia a possibilidade de grande expansão do TAO, além da facilidade de receber o visto de entrada para entrar nesses três países. Por isso, adquiriu uma grande casa para montar um Santuário Central, na Vila Mariana, SP.
Em 1997, foi adquirido o terreno de 1410 m2; a construção por andar ocupou uma área de aproximadamente 500 m2, com três andares mais um terraço coberto.
O Mestre Carlos Liu foi o engenheiro responsável pela construção do Templo, com duração de mais dois anos. Durante este tempo contou com todos os tipos de ajuda dos irmãos do TAO. No andar térreo, temos: escritório, sala de reunião, salão para confraternização, banheiros masculino e feminino, uma cozinha industrial, além de um grande estacionamento para aproximadamente trinta veículos. No primeiro andar temos: um auditório que comporta aproximadamente quatrocentos e cinqüenta pessoas, banheiros masculino e feminino, duas suítes para homens e duas suítes para mulheres. No segundo andar, temos o Salão do Santuário, sala para Mestres Transmissores, uma sala de palestra para sessenta pessoas e outra para trinta pessoas, e um depósito para material do Santuário. Com a Graça de Deus, o Santuário Central recebeu o nome de TEN TIEN. 
Em 7 de julho de 2002, realizou-se a festa de inauguração deste Grande Santuário com a presença de Mestre Lin, acompanhado de um grupo de 30 pessoas da Ilha de Formosa (Taiwan). Neste dia, contou-se com a presença de vários convidados especiais, totalizando em torno de seiscentas pessoas. Na parte da manhã, houve um grande espetáculo formado pelos irmãos do TAO. À tarde, iniciou-se o Cerimonial de Iniciação, em que setenta pessoas novas receberam o TEN-TAO. Sentiu-se um clima de muita emoção, alegria e gratidão pela conclusão de um grande Santuário do TEN-TAO. Por isso, devemos manifestar gratidão para com Deus, Patriarca Maitreya, os Mestres Su Tzun e Su Mu, Mestres Veteranos e o Grão-Mestre Lin, com suas palavras de congratulações através de uma carta trazida pelo Mestre Lin de Taipei.
Os irmãos do TAO brasileiros não compreendem a fundo a Doutrina do TAO. Por isso, precisamos contar com a ajuda dos Mestres de Formosa para instrui-los a fim de uma compreensão melhor.
Agora que foi inaugurado o Santuário Central TEN TIEN, devemos nós, irmãos do TAO (Tao Tchin), termos espírito de união, cooperação e empenho com os Mestres Transmissores, de acordo com os Princípios Divinos.
Conforme recomendação do Grão-Mestre, devemos ter três coisas em grande quantidade:
1- Encaminhar pessoas novas ao TEN-TAO.
2- Abrir novos Santuários do TEN-TAO.
3- Formar irmãos do TAO vegetarianos para agradecer verdadeiramente aos Grandes Mestres.
Devemos, por fim, praticar as recomendações acima detalhadas.
Todos os irmãos do TAO devem ter um coração unido e um só objetivo, para cuidar da evolução e progresso deste Santuário Central. Cada um deve cultivar o máximo sentimento de devoção e sinceridade para praticar o TAO. Só assim não iremos desmerecer todas as dádivas enviadas pelo Céu e poderemos retribuir por toda a compaixão de LAUMU, dos Patriarcas e dos Mestres Iluminados.