HISTÓRICO DA LINHAGEM DO TEN-TAO PAO KUAN TIEN TÊ NO BRASIL

 

linhagem

 

 

 

sutsunSU TZUN (“divino Mestre”) nasceu em 19/7/1889, no estado de San Tung, na China. Seu nome era Tsan Kuei San. SU TZUN nasceu em uma família de eruditos que valorizava a educação. Era a reencarnação de HUO FUO SU TZUN (“Deus do Sol”), que viveu no final da dinastia Sung. Em 1915, com a idade de 27 anos, recebeu o TEN-TAO. Em 1930, juntamente com SU MU (“divina Mestra”), recebeu a Ordem Divina e tornou-se o 18º Patriarca. Na Lua Cheia de 15/8/1947, retornou ao Céu de Origem, recebendo o Trono de Lótus e a denominação de TEN ZAN KU FU.

 

 

 

 

sumuSU MU (“divina Mestra”) nasceu em 1895 no estado de San Tung, na China, com o nome de Sun Su Tsun. Era reencarnação de IE HUEI PU SA (“Deusa da Lua”). Em 1930, juntamente com SU TZUN, recebeu a Ordem Divina para se tornar a Divina Mestra SU MU. Na Lua Cheia de 1947, após o falecimento de SU TZUN, teve que arcar com a responsabilidade de dar continuidade ao Grande Trabalho de divulgação do TAO. Em 23/2/1975 retornou ao Céu de Origem, recebendo o Trono de Lótus e a denominação de TSON HUA SAN MU.

 

 

 

 

 

 

pantaotsanPAN TAO TSAN nasceu em 1888 no Estado de Ho Pei, na China, com o nome de Fa Lin. Sua família era rica, muito fervorosa em Buda e praticava o vegetarianismo. Eram caridosos e gostavam de praticar caridades ajudando os mais necessitados. Desde criança, recebeu uma boa educação e um profundo conhecimento da cultura religiosa das três religiões orientais (Taoísmo, Confucionismo e Budismo). Em 1937 recebeu o TAO e, no ano seguinte, tornou-se mestre-transmissor. Ele trabalhava com jóias e após receber o TAO, aplicou o seu patrimônio no TEN-TAO. Partiu para divulgar o TAO em Shangai, em 1940, onde abriu o Santuário PAO KUAN. Em 1948, SU MU deu-lhe o cargo de Chefe da Linha PAO KUAN. Em 1953 preferiu sacrificar-se em prol dos irmãos do TAO e retornou ao Céu de Origem.

 

 

 

 

 

CHIEN FA TA TI, nascido no Estado de Tian Su, na China, era originário de uma família de boa formação. Tornou-se órfão desde criança, quando perdeu seu pai. Assim, foi criado por sua mãe. Desde criança era extremamente inteligente. Em 1942 recebeu o TAO. Em 1946 recebeu a Ordem Divina e logo em seguida foi o pioneiro em levar o TEN-TAO para Taiwan. Retornou ao Céu de Origem em 1949. Durante a vida manteve o coração de Buda como seu; a determinação de Buda como sua; e, assim, conduziu e cumpriu sua missão como um barco que desliza sobre as águas ao sabor do vento divino.

 

 

 

 

 

tietati

YEN TIE TA TI nasceu em Tai Chung, Taiwan, com o nome de Li Chu Kung. Em 1946 recebeu o TAO em Pin Tung. Em 1948 recebeu a Ordem Divina através de PAN TAO TSAN. Em sua época, o TEN-TAO foi divulgado no Japão, Brasil, Cingapura e Malásia. Em 1982 retornou ao Céu de Origem, deixando como seu sucessor TYO TIEN ZAN. Seu coração era totalmente dedicado ao TAO. Após seu falecimento, foi encontrado um papel amarelado pelo tempo, dentro de sua roupa, o qual não mostrava para ninguém. Era um lembrete que ele lia para si mesmo. Estava escrito:

“Praticante do TAO precisa ter pureza no coração, equilíbrio no caráter, plenitude na sinceridade e firmeza na decisão. Só assim conseguirá atingir a purificação máxima.”


“É necessário honrar seus pais, harmonizar-se com as pessoas, afastar-se da hipocrisia e trabalhar com honestidade. Só assim valerá a pena ter nascido como ser humano”.

 

 

mcheng

TSAN TIIEN ZAN, conhecido por Mestre Chen, nasceu em 16/1/1924 em Taipei, Taiwan. Em 1948 recebeu o TEN-TAO. Em 1950 recebeu a Ordem Divina. Em 1961 chegou ao Brasil juntamente com mais quatro pessoas. Permaneceu no Brasil por 22 anos, divulgando o TEN-TAO. Retornou ao Céu de Origem em 16/8/1983.

 

 

 

 

 

 

 

 


TSAN TIEN ZAN, o nosso mestre Chen, recebeu a incumbência de YEN TIE TA TI para vir ao Brasil juntamente com mais quatro pessoas com o objetivo de trazer o TEN-TAO para o mundo ocidental. Fez uma cansativa viagem de navio que durou 40 dias. Ao chegar aqui, encontrou muitas dificuldades, tendo que trabalhar na lavoura. Devido à sua inabalável fé, comoveu o Céu, e em fevereiro de 1963 conseguiu abrir seu primeiro Santuário, chamado Seitoku, na Rua São Joaquim, no Bairro da Liberdade, em São Paulo.


Em outubro de 1963, ele transferiu o Santuário Seitoku para o bairro da Vila Mariana. Nesse local muitas pessoas receberam o TEN-TAO. Em 1965 mudou-se para o bairro do Jabaquara.
Em 1973 o Santuário Seitoku deslocou-se para a cidade do Rio de Janeiro, criando uma raiz muito forte e divulgando o TEN-TAO de maneira incessante até hoje. Através do Santuário Seitoku, foram abertos muitos outros santuários filiais por todo o Brasil.
Mestre Chen, em sua missão de pioneirismo e desbravamento em divulgar o TAO durante seus 22 anos de vida no Brasil, não mediu esforços em seu trabalho. Sem se abalar com chuvas ou vento forte, percorreu 17 estados brasileiros. A sua convicção em divulgar o TAO era tão grande que, mesmo afastado de sua família, jamais retornou à sua terra natal. O sofrimento e sacrifício que Mestre Chen trilhou não podem ser suportados por pessoas comuns. O seu espírito de renúncia e dedicação por nós, só pode ser comparado às virtudes dos grandes santos.
Mestre Chen nos deixou algumas frases:


“Sendo discípulo do TAO, usarei meu corpo para purificação e minha sabedoria como espada para cortar os sentimentalismos mundanos. A vida toda serei brasileiro e, junto a este povo, suportarei todos os sacrifícios.”


“Por toda a vida não se deve esquecer do espírito de gratidão universal e da prática da virtude através do TAO”.


“A prática da purificação espiritual promove a presença da alegria e felicidade ao seu redor”.


Todo objetivo de sua vida resumiu-se em uma frase:

“Com um só coração íntegro, expandir o TAO. Com uma só determinação, salvar as pessoas”.

O grão-mestre e chefe da linha Pao Kuan, YEN TIE TA TI, retornou ao Céu de Origem em 1982, deixando como seu sucessor TIYO TIEN ZAN, o qual recebeu um cargo de grande responsabilidade: divulgar o TAO em todo o mundo. No entanto, ficou adoecido pelo excesso de trabalho e veio a falecer em 1984.
A seguir, SHIH TIEN ZAN assumiu o cargo de grão-mestre e iniciou o seu trabalho de divulgação do TAO de maneira grandiosa, e como jamais se tinha visto. Levou o TAO para o resto do mundo. Nessa época, mestre Chen já não estava entre nós; por isso o mestre-transmissor Jen escreveu uma carta para ser entregue a SHIH TIEN ZAN, na qual solicitava uma especial consideração para nós, brasileiros. O grão-mestre, preocupado com a divulgação do Tao no Brasil, veio ao nosso País em 1984 juntamente com outros mestres-transmissores. A partir desse momento foi como se a luz da manhã estivesse brilhando para nós.
Em 1997 o mestre Lin, coordenador da jurisdição de Taipei (Taiwan), veio pessoalmente ao Brasil para atender a um pedido nosso, que autorizava a compra deste terreno da Alameda dos Guatás, a fim de construir este Santuário Ten Tien (“Construção de Virtudes”) que se inaugurou em 7 de julho de 2002, e é o Santuário Central do Brasil. Em 1984, SHIH TIEN ZAN observou que na América do Sul (Brasil, Argentina e Paraguai) havia a possibilidade de grande expansão do TAO, além da facilidade de receber o visto de entrada para entrar nesses três países. Por isso, adquiriu uma grande casa para montar um Santuário Central, na Vila Mariana, SP.
Em 1997, foi adquirido o terreno de 1410 m2; a construção por andar ocupou uma área de aproximadamente 500 m2, com três andares mais um terraço coberto.
O Mestre Carlos Liu foi o engenheiro responsável pela construção do Templo, com duração de mais dois anos. Durante este tempo contou com todos os tipos de ajuda dos irmãos do TAO. No andar térreo, temos: escritório, sala de reunião, salão para confraternização, banheiros masculino e feminino, uma cozinha industrial, além de um grande estacionamento para aproximadamente trinta veículos. No primeiro andar temos: um auditório que comporta aproximadamente quatrocentos e cinqüenta pessoas, banheiros masculino e feminino, duas suítes para homens e duas suítes para mulheres. No segundo andar, temos o Salão do Santuário, sala para Mestres Transmissores, uma sala de palestra para sessenta pessoas e outra para trinta pessoas, e um depósito para material do Santuário. Com a Graça de Deus, o Santuário Central recebeu o nome de TEN TIEN.
Em 7 de julho de 2002, realizou-se a festa de inauguração deste Grande Santuário com a presença de Mestre Lin, acompanhado de um grupo de 30 pessoas da Ilha de Formosa (Taiwan). Neste dia, contou-se com a presença de vários convidados especiais, totalizando em torno de seiscentas pessoas. Na parte da manhã, houve um grande espetáculo formado pelos irmãos do TAO. À tarde, iniciou-se o Cerimonial de Iniciação, em que setenta pessoas novas receberam o TEN-TAO. Sentiu-se um clima de muita emoção, alegria e gratidão pela conclusão de um grande Santuário do TEN-TAO. Por isso, devemos manifestar gratidão para com Deus, Patriarca Maitreya, os Mestres Su Tzun e Su Mu, Mestres Veteranos e o Grão-Mestre Lin, com suas palavras de congratulações através de uma carta trazida pelo Mestre Lin de Taipei.
Os irmãos do TAO brasileiros não compreendem a fundo a Doutrina do TAO. Por isso, precisamos contar com a ajuda dos Mestres de Formosa para instrui-los a fim de uma compreensão melhor.
Agora que foi inaugurado o Santuário Central TEN TIEN, devemos nós, irmãos do TAO (Tao Tchin), termos espírito de união, cooperação e empenho com os Mestres Transmissores, de acordo com os Princípios Divinos.
Conforme recomendação do Grão-Mestre, devemos ter três coisas em grande quantidade:
1- Encaminhar pessoas novas ao TEN-TAO.
2- Abrir novos Santuários do TEN-TAO.
3- Formar irmãos do TAO vegetarianos para agradecer verdadeiramente aos Grandes Mestres.
Devemos, por fim, praticar as recomendações acima detalhadas.
Todos os irmãos do TAO devem ter um coração unido e um só objetivo, para cuidar da evolução e progresso deste Santuário Central. Cada um deve cultivar o máximo sentimento de devoção e sinceridade para praticar o TAO. Só assim não iremos desmerecer todas as dádivas enviadas pelo Céu e poderemos retribuir por toda a compaixão de LAUMU, dos Patriarcas e dos Mestres Iluminados.